Dinâmicas de Grupo Maria Angélica Nascimento

Dicas de Dinâmicas de Grupo de Liderança e Motivação

Confira exemplos de dinâmicas de grupo de liderança que existe e as dicas para ter o melhor aproveitamento desta ferramenta. Acesse agora!

Os exercícios de dinâmica de grupo são utilizados para melhorar o entrosamento dos diversos participantes do mesmo grupo.

As dinâmicas são usadas no mundo corporativo em muitas entrevistas de emprego nos processos de seleção, onde a capacidade de interação do candidato com o grupo é avaliada.

Em outros contextos como em grupos de igrejas e comunidades cristãs as dinâmicas também são utilizadas, para você que é líder e quer fazer uma captação para compartilhar um tema ou promover interação.

Aproveite as dicas para utilizar as Dinâmicas de Grupo de Liderança e Motivação como ferramenta para te auxiliar a ser um líder melhor:

Dicas para ter melhor aproveitamento nas Dinâmicas de Grupo

Dinâmica de Grupo de Liderança e Motivação

Para ter o melhor aproveitamento ao aplicar os exercícios de Dinâmicas de Grupo siga os passos abaixo:

  • Início : conduza com transparência, aquecimento, esclareça os objetivos;
  • Desenvolvimento: condução das atividades e saiba lidar com o(s) participante(s) ou grupo e com os imprevistos;
  • Término: faça a avaliação dos resultados de forma objetiva;
  • Feedback: dê o feedback principalmente, para não que não façam interpretações e comentários desagradáveis.

A forma como são realizadas as interpretações, comentários e críticas dependem muito, também, de como as atividades das dinâmicas de grupo são conduzidas. Por isso invista para melhorar suas habilidades de comunicação para aplicar as dinâmicas. Lembre-se que as dinâmicas de grupo são apenas uma ferramenta para te auxiliar a ter melhores resultados no seu grupo.

Tipos de Dinâmicas de Grupo

Técnica quebra gelo

  • Ajuda a tirar as tensões do grupo, desinibindo as pessoas para o encontro.
  • Pode ser uma brincadeira onde as pessoas se movimentam e se descontraem.
  • Resgata e trabalha as experiências de criança.
  • São recursos que quebram a seriedade do grupo e aproximam as pessoas.

 

Técnica de apresentação

  • Ajuda a apresentar-se uns aos outros. Possibilitando descobrir: quem sou, de onde venho, o que faço, como e onde vivo, o que gosto, sonho, sinto e penso… Sem máscaras e subterfúgios, mas com autenticidade e sem violentar a vontade das pessoas.
  • Exige diálogo verdadeiro, onde partilho o que posso e quero ao novo grupo.
  • São as primeiras informações da minha pessoa.
  • Precisa ser desenvolvida num clima de confiança e descontração.
  • O momento para a apresentação, motivação e integração. É aconselhável que sejam utilizadas dinâmicas rápidas, de curta duração.

 

Técnica de integração

  • Permite analisar o comportamento pessoal e grupal. A partir de exercícios bem específicos, que possibilitam partilhar aspectos mais profundos das relações interpessoais do grupo.
  • Trabalha a interação, comunicação, encontros e desencontros do grupo.
  • Ajuda a sermos vistos pelos outros na interação grupal e como nos vemos a nós mesmos. O diálogo profundo no lugar da indiferença, discriminação, desprezo, vividos pelos participantes em suas relações.
  • Os exercícios interpelam as pessoas a pensar suas atitudes e seu ser em relação.

 

Técnicas de animação e relaxamento

  • Tem como objetivo eliminar as tensões, soltar o corpo, voltar-se para si e dar-se conta da situação em que se encontra, focalizando cansaço, ansiedade, fadigas etc. Elaborando tudo isso para um encontro mais ativo e produtivo. Estas técnicas facilitam um encontro entre pessoas que se conhecem pouco e quando o clima grupal é muito frio e impessoal.
  • Devem ser usadas quando necessitam romper o ambiente frio e impessoal ou quando se está cansado e necessita retomar uma atividade. Não para preencher algum vazio no encontro ou tempo que sobra.

 

Técnica de capacitação

  • Deve ser usada para trabalhar com pessoas que já possuem alguma prática de animação grupal.
  • Possibilita a revisão, a comunicação e a percepção do que fazem os destinatários, a realidade que os rodeia.
  • Amplia a capacidade de escutar e observar.
  • Facilita e clareia as atitudes dos animadores para que orientem melhor seu trabalho grupal, de forma mais clara e livre com os grupos.
  • Quando é proposto o tema/conteúdo principal da atividade, devem ser utilizadas dinâmicas que facilitem a reflexão e o aprofundamento; são, geralmente, mais demoradas.

 

Litúrgicas

  • Possibilitam aos participantes uma vivência e uma experiência de conexão com Deus.
  • Facilitam o diálogo com as leituras bíblias, com os participantes e com Deus
  • Ajudam a entrar no clima da verdadeira experiência e não somente a racionalização.

Confira as Dinâmicas de Grupo que preparamos para você aplicar nos eventos e grupos da sua igreja e se inscreva para receber mais dicas.

🙂

Você vai gostar também destas Dinâmicas de Grupo de Reflexão e Interação e destas Dinâmicas de Grupo para Liderança Evangélica.

Sobre o autor | Website

Minha missão é te inspirar a descobrir seu propósito e ter uma carreira e vida feliz através da conexão com Deus, criatividade, foco e técnicas de coaching cristão. Sou formada em coaching profissional pelo Instituto Brasileiro de Coaching, Coaching Vocacional pelo Instituto Maurício Sampaio e Practitioner em PNL pela Actius. Atualizações constantes nos temas de desenvolvimento pessoal e liderança.

Pastor ou Líder de Ministério!

Vamos conversar sobre como resolver os problemas do seu ministério?

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!